In memorian – Elinor Ostrom

Elinor Ostrom faleceu dia 12 de junho, vítima do câncer. A única mulher a ganhar um Nobel de Economia, que diga-se, não era economista, deixou ao mundo reflexões vanguardistas, especialmente sobre a utilização dos recursos ambientais de uso comum e sua interface com a “tragedy of the commons“, amplamente ventilada para a língua portuguesa no livro de autoria do professor da Universidade de Lisboa Fernando Araújo, denominada “A Tragédia dos Baldios e dos Anti-Baldios – O Problema Económico do Nível Óptimo de Apropriação”.

Nossa Associação já postou notícias sobre Elinor Ostrom (aqui) . A entrevista concedida à Globo News está aqui. E a nota do seu falecimento no Financial Times está aqui. Sua herança é um bem público que, em tempos de Rio + 20, sequer foi mencionada. Ninguém pode se intitular “ambientalista” sem estudar atentamente os escritos de Elinor Ostrom.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: