Advocacia Fast Food

A correspondente Aline Pinheiro, do site Consultor Jurídico, faz um interessante apanhado sobre as recentes mudanças acerca da prestação de serviços jurídicos na Inglaterra: “Já imaginou sair para comprar jornal com o cachorro num sábado à tarde, de chinelo e bermuda, e voltar para casa com o seu testamento pronto? Pois é isso que uma rede de livrarias inglesa e um grupo de advogados estão oferecendo na Inglaterra. São mais de 150 lojas da rede WHSmith que oferecem balcões com advogados à disposição do cliente que quiser aproveitar o passeio para fazer uma consulta jurídica e, quem sabe, marcar uma reunião para dar início a mais um procedimento judicial.” (para ler a notícia completa clique aqui).

Em 2007, a advogada portuguesa Sofia de Almeida Ribeiro causou polêmica com a idéia “Loja Jurídica”, que, após receber parecer negativo Ordem dos Advogados, chegou às barras das autoridades concorrenciais.

No Brasil, não há notícia de que propostas semelhantes tenham alcançado os órgãos consultivos da OAB, em que pese a expressa proibição legal presente no Estatuto da Advocacia.

 Por @victorhugodom

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: